domingo, 6 de março de 2022

Plantas da Caatinga podem revolucionar indústria farmacêutica e de cosméticos

 


Rede de pesquisadores gerenciada pelo Instituto Nacional do Semiárido (Insa) une esforços para estudar propriedades medicinais, terapêuticas e aromáticas das plantas da região semiárida brasileira.

Único bioma exclusivamente brasileiro a Caatinga se constitui em uma região natural ainda muito pouco estudada. Até mesmo a Constituição Federal a exclui da sua lista de patrimônios naturais em seu artigo 225. Mas os moradores da região conhecem cada planta com potencial medicinal, por meio da tradição oral das culturas locais.

É esse conhecimento que os pesquisadores querem catalogar para depois estudarem cientificamente as utilizações da atividade biológica dessa vegetação.

Várias plantas endêmicas, próprias da região semiárida, como Aroeira, Coroa-de-frade, Jatobá, Jucá e Mororó, além de tantas outras, abrem novas possibilidades para os profissionais que procuram solução para alguns problemas humanos nas propriedades químicas das plantas.



Fonte Rodeildo Clemente (Assessoria de Comunicação do Insa) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário





Hemope abre inscrições para concurso público com vagas para Ouricuri

As inscrições para o concurso público que oferece 92 vagas para  a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) foram aberta...

Arquivo do blog